segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Compulsão Alimentar - Um transtorno que precisa de atenção

Comer tudo o que vê pela frente, não sentir fome mais sentir a necessidade de comer, muitas vezes escondido dos outros por sentir vergonha, pode se caracterizar como uma doença ou transtorno. Mas que transtorno é esse?

A vontade de comer compulsivamente é um transtorno alimentar comum, em que um indivíduo consome regularmente uma grande quantidade de comida de uma vez só, ou dependência constantemente, mesmo quando não tem fome ou se sente fisicamente desconfortável por comer tanto. Ao contrário dos bulímicos, quem come compulsivamente não pratica com frequência exercício em excesso na tentativa de queimar calorias. 
A compulsão alimentar pode ocorrer em pessoas de qualquer sexo, raça, idade ou estrato socioeconômico e, como quem sofre do transtorno de compulsão alimentar aumenta com frequência de peso ou se torna clinicamente obeso, torna-se passível de contrair uma grande variedade de doenças. Segundo a psicóloga Camila Sirqueira, afirma que é comum ocorrer na clinica esses casos, mas normalmente estão associados a problemas comuns, onde a pessoa projeta na comida a solução, e não toma consciência.
"Por exemplo, o casamento não está bem e o paciente introjeta sobre isto, e sem perceber começa a comer e comer. O indivíduo não percebe que a comida tem sido uma válvula de escape, em outras palavras é uma fuga para não encarar de frente o problema". Mas normalmente são problemas menos visíveis, onde o que é difícil de lidar não fica tão consciente, e é sempre mascarado pelos mecanismos de defesa, que todos nós temos, como negação, projeção, entre outros. “A pessoa sofre muito, pois não consegue lidar nem com os problemas e nem com o ato de parar de comer, até porque na verdade ela está sublimando através da comida".

Camila explica que a diferença é que a compulsão é o exagero, e a pessoa não consegue ter o controle e nem a percepção inicial do quanto está comendo, e muito menos do que a leva comer. Por isso quando identificado, o tratamento precisa ser feito. Para ela, o segredo é criar consciência do motivo que está comendo. Se come quando está com fome, para acompanhar alguém, ou porque está descontando emoções na comida, por isso a importância de se perguntar sempre o porquê está comendo. 
Leia mais em: EN(CENA)

Nenhum comentário:

Popular Posts

Seguidores