terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

O Papel do Psicólogo Organizacional

A atuação do psicólogo organizacional, ainda hoje, é extremamente voltada ao recrutamento e seleção, à aplicação de testes psicológicos e à dinâmica de grupo, e, na grande maioria dos casos este profissional acaba não definindo com clareza o seu atual papel nas organizações.
 
O trabalho do psicólogo organizacional não pode ser individualizado e descontextualizado do ambiente onde a organização está inserida. Ele deve atuar como um profissional de Recursos Humanos e desenvolver atividades que supram as necessidades das organizações e as auxiliem a tornarem-se competitivas e a sobreviverem nesse mercado globalizado, onde o Capital Humano e a Qualidade Total são os pontos chaves para o sucesso organizacional. Nesse sentido, o papel do psicólogo organizacional é fundamental para alcançar níveis excelentes de Qualidade por toda a organização.

Em vista a estas questões, há poucos anos a psicóloga e pesquisadora, Rosana Marques da Silva (CRP 12/01502), realizou uma pesquisa numa empresa situada no estado de Santa Catarina e bastante conceituada pela excelência nos produtos e serviços oferecidos aos clientes. O objetivo da pesquisa foi analisar o perfil, o papel e as áreas de atuação dos profissionais de Recursos Humanos no Programa de Gestão da Qualidade Total.
 
Diante dos resultados, foi constatado que seus profissionais de Recursos Humanos apresentam papel essencial e estratégico no Programa de Gestão da Qualidade Total ISO 9000, participando ativamente do Planejamento à Manutenção de tal programa.
 
Quanto ao perfil, cada profissional possui formação universitária e pós-graduação. É preciso uma formação na área específica em que atuam, mas é o aperfeiçoamento pós-acadêmico desses profissionais que vai garantir sua sobrevivência no mercado de trabalho. São profissionais bastante atualizados com as tendências e transformações sócio-econômicas e culturais, lêem muito e estão sempre se qualificando, através de cursos, seminários, congressos e especializações.
 
Entretanto, afirmaram que o quê mais contribui para o seu sucesso na Gestão da Qualidade Total, são suas habilidades de saber se relacionar e se comunicar; ser pacientes e flexíveis, ao se deparar com pessoas tão diferentes umas das outras; ser éticos ao lidar com as inúmeras informações que recebem; ter habilidade para negociar e convencer as pessoas; ser humilde ao mostrar a maneira correta de agir e, principalmente, gostar de trabalhar com seres humanos.
 
No que se refere à forma de atuação desses profissionais, prestam consultoria interna aos colaboradores em suas funções. Vêem seu trabalho como de acompanhamento, orientação nas dificuldades surgidas; apontando as falhas no processo e sugerindo melhorias.
 
Entendem que suas atividades devem estar conectadas aos setores da empresa e encaram seu papel como o de “multiplicador”, de “captador” do potencial de seus colaboradores. Atuam no sentido de “facilitador” do processo da qualidade, desenvolvendo atividades que gerem a motivação dos colaboradores, pois são estes que vão garantir a qualidade por toda a empresa.
 
Adaptado de RH Portal.

Nenhum comentário:

Popular Posts

Seguidores