quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Psicólogo é Médico de Louco?

Quando decidi estudar psicologia, muitas pessoas me perguntavam: “o que é esse negócio de psicólogo? É médico de doido?”. A princípio, achei engraçada essa pergunta, contudo, depois de um tempo comecei a pensar sobre como as pessoas desconhecem a profissão de psicólogo.
'
Entendo que essa falta de conhecimento se deva principalmente ao fato de que poucos têm acesso a serviços de atendimento em psicologia. Poucos brasileiros têm condições de utilizar o serviço do psicólogo em rede privada. Quando se recorre aos serviços públicos, suas filas de espera dificultam bastante o acesso da população a esta categoria de profissionais.
 
Mas então… se psicólogo não é médico de doido, o que é?
Bem… o psicólogo lida com o humano de forma bastante complexa. Sua prática lida com um ser que não é só braço, perna ou cabeça, mas mente e corpo (como se costuma dizer). Ele estuda o comportamento humano, assim como os processos psíquicos. Apesar de as pessoas geralmente pensarem no psicólogo em companhia de um divã, dentro de um consultório, este profissional pode atuar em diversas áreas, como por exemplo, Psicologia Educacional, Psicologia Jurídica e Psicologia do Esporte, entre outras.
 
As pessoas procuram psicólogos por diversos motivos. Alguns pais levam seus filhos aos psicólogos por orientação da escola, outros porque não sabem como lidar com suas crianças. Existem pessoas que vão ao psicólogo em busca de orientação profissional, alguns casais buscam fazer terapia de casal, existem aqueles que sofrem de algum problema como a Depressão, outros buscam apenas um aconselhamento. Enfim… há uma série de razões pelas quais as pessoas vão ao psicólogo, e dizer que alguém que vai ao psicólogo é doido reflete nada mais nada menos que uma falta tremenda de conhecimento acerca desta profissão.
 
Particularmente, considero a profissão de psicólogo uma das mais belas profissões. Em nosso juramento, nos comprometemos a colocar nossa profissão a serviço da sociedade, a pautar nosso trabalho nos princípios do rigor ético e a trabalhar em prol da promoção de saúde e qualidade de vida de cada sujeito e das instituições. Somos regidos por um Conselho Federal de Psicologia (CFP) e por Conselhos Regionais (CRP). Entendemos que a psicologia é uma ciência, e assim sendo, devemos contribuir para o desenvolvimento da mesma.
 
Isso tudo não torna os psicólogos seres mais especiais ou nobres que os demais. Simplesmente torna você e eu livres para utilizar os serviços desses profissionais, sem o risco de sermos tidos como doidos!
 
Escrito por

Nenhum comentário:

Popular Posts

Seguidores