quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Psicologia Positiva - Sua Mente a Favor da Felicidade!

O psicólogo americano Martin Seligman, cansado das incursões psicológicas comuns, que estudavam apenas os aspectos negativos da mente humana, foi o precursor da ideia de que sim, uma felicidade plena pode ser vivenciada.


Para tudo na vida sempre existe os dois lados de uma mesma situação, as duas faces, o A e o B. Ao longo de nosso caminho, nos deparamos com uma centena de problemas diferentes, com emoções contraditórias, com pessoas e situações que mudam algumas certezas ou mesmo atitudes que nos guiam em outras direções. Se essas consequências serão ruins ou não, até que estejamos frente a frente com elas não saberemos, mas sim, podemos escolher de que forma enfrentar nossos problemas.

Se você se colocar na posição de vítima, à tendência é sofrer com as consequências negativas, e por muito tempo ou para sempre, carregar as dores por determinados acontecimentos. Por outro lado, se você é otimista e acredita que situações ruins passam; que não são barreiras para sua evolução como ser humano, e que estas, logo deixarão de existir, a tendência é que você cresça, esteja mais forte e mais preparado emocionalmente para as interpeles da vida.

O psicólogo americano Martin Seligman, cansado das incursões psicológicas comuns, que estudavam apenas os aspectos negativos da mente humana, foi o precursor da ideia de que sim, uma felicidade plena pode ser vivenciada. Seligman criou na década de 90, nos Estados Unidos, a chamada Psicologia Positiva, que aborda os tratamentos psicológicos sob os aspectos positivos, como também as forças pessoais motivadoras, e constatou através do que chamou de “Felicidade Autêntica”, que esta deve ser cultivada todos os dias, com atitudes como: bom humor, otimismo e gentileza, por exemplo.

A resiliência, capacidade de superar adversidades e eventos negativos, é outra entre as principais características dessa felicidade autêntica, e de quem busca na força da mente as ferramentas para enfrentar ás mazelas da vida de forma positiva. Aposto que você conhece alguém que passou por grandes perdas, dificuldades, situações que você mesmo acredita que não superaria facilmente, e nem assim a tristeza foi capaz de abater essa pessoa. E isso não é por acaso, afinal, não somos nós que condicionamos nossas mentes? E não são nossas leituras dos acontecimentos que fazem de nós o que somos?

Pois bem, superar essas barreiras, bloqueios, perdas, dores não é simples ou menos doloroso para essas pessoas. Não mesmo! A questão é a postura diante de tudo que nos acontece de bom ou “ruim”. Uns tendem a se render, outros a lutar, mas há uma verdade comum às duas partes: É você quem escolhe de que lado vai ficar! Se vai sofrer por muito tempo ou apenas um determinado período, se vai lutar contra as adversidades ou deixar que elas guiem sua vida, se vai chorar ou rir no final da festa.

Tudo depende de como você encara os obstáculos que todos, todos sem exceção, vamos enfrentar ao longo de nossas vidas. E embora os motivos sejam bem distintos, para quem é otimista, acredita em si e na felicidade, só há um final, e com certeza ele se completa com a palavra: Feliz!

Pollyana - Assessoria de Comunicação IBC
Instituto Brasileiro de Coaching

Nenhum comentário:

Popular Posts

Seguidores