terça-feira, 29 de novembro de 2011

Acadêmicos de Psicologia e Agora? Qual Teoria Seguir?

Texto escrito por Léia Salazar, Acadêmica de Psicologia pela Universidade Paulista - UNIP e Seguidora do nosso Blog.

Agora na metade do quarto semestre, encontro-me em plena crise existencial por causa dessa Psicologia... Ah, a Psicologia e suas psicologias!! Não sei se todo estudante passou por isso, mas acho que só os que realmente estão em processo constante de reflexão sobre o que é ser psicólogo passa por isso.

No início é como começo de um relacionamento... Tudo perfeito. Cada teoria era apresentada, brevemente explicada e, assim, o primeiro e segundo semestre foram fantásticos... Tudo explicava tudo! Por vários momentos deu até vontade de cair nas garras do ecletismo!!! Que pecado!!! Pensamento de um pobre novata que mal sabia o que estava por vir...

O primeiro ano se foi e a vontade de ler, conhecer, explorar essa ciência "misteriosa" aumentou... E com isso, apareceram-se as angústias (termo tão utilizado por psipessoas que encontro). As dúvidas foram aparecendo, os questionamentos - alguns esclarecidos, outros ainda sem respostas convincentes. E nesse meio em que um defende uma abordagem, outro defende outra... Fica a dúvida: E agora, o que seguir? Todas essas teorias explicam bem o que pretendem, em contrapartida todas têm uma lacuna... Algo que falta. E agora?

Seguir uma teoria é negar outra que também faz sentido. Será que tudo precisa ser negado? Será que não existe um ponto de conexão? Será que essas muitas perspectivas são boas... são ruins? Será que seria melhor algo unificado? Será... será... será...

Ainda virão muitos outros questionamentos. E quanto às respostas? Será?

Nenhum comentário:

Popular Posts

Seguidores