sábado, 29 de agosto de 2015

SUICÍDIO. Por que uma pessoa se mata?

O desespero beira o insuportável. A cada dia, o sofrimento – físico ou emocional – fica mais intenso e viver torna-se um fardo pesado e angustiante. Sua dor parece incomunicável; por mais que você tente expressar a tristeza que sente, ninguém parece escutá-lo ou compreendê-lo. A vida perde o sentido. O mundo ao seu redor fica insosso. Você sonha com a possibilidade de fechar os olhos e acordar num mundo totalmente diferente, no qual suas necessidades sejam saciadas e você se sinta outro. Será que a morte é o passaporte para essa nova vida? (Revista Super Interessante)

A nível de informação, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 800 mil pessoas se suicidam por ano em todo o mundo. No Brasil são quase 12 mil casos por ano. Como podem perceber, estes são dados alarmantes.


Através da observação dos casos de suicídios, pode-se constatar que há certos fatores que estão relacionados a uma maior ou menor probabilidade de cometer o suicídio. Doenças físicas, tais como câncer, epilepsia e AIDS ou doenças mentais, como depressão, transtornos de personalidade e esquizofrenia. Pode-se incluir também a questão do alcoolismo e drogadição. Todos estes são fatores relacionados a taxas mais altas de suicídio. Além disso, uma pessoa que já tentou cometer o suicídio anteriormente tem maior risco de cometê-lo.

Outro aspecto observado é o método que a pessoa utilizada para cometer o suicídio. Os homens, por exemplo, utilizarem métodos mais agressivos e potencialmente letais nas tentativas, tais como armas de fogo ou enforcamento, ao passo que as mulheres tentam suicídio com métodos menos agressivos e assim com maior chance de serem ineficazes, como tomar remédios ou venenos.

Porque as pessoas cometem suicídio?  Isso ocorre por diversos motivos, os mais comuns são:
 
- Numa tentativa de se livrarem de uma situação de extrema aflição, para a qual acham que não há solução;
- Por estarem num estado psicótico, isto é, fora da realidade;
- Por se acharem perseguidas, sem alternativa de fuga;
- Por se acharem deprimidas, achando que a vida não vale a pena;
- Por terem uma doença física incurável e se acharem desesperançados com sua situação;
- Por serem portadores de um transtorno de personalidade e atentarem contra a vida num impulso de raiva ou para chamar a atenção.

Caso você conheça alguém que está pensando em cometer suicídio, oriente esta pessoas ou seus familiares a buscarem ajuda na rede de saúde mental de sua cidade, ou outros equipamentos e órgãos; CAPS, Posto de saúde, Psicólogos, Psiquiatras e etc.

Setembro Amarelo: No mês de setembro, a partir de 2015, haverá um movimento de conscientização da população sobre a realidade do suicídio. Assim como já existe o ‘outubro rosa’, lembrado pela prevenção do câncer de mama, e o ‘novembro azul’, feito para conscientizar sobre as doenças masculinas, o ‘Setembro Amarelo’ foi criado para mostrar a realidade sobre o suicídio: para mais de 90% dos casos existe prevenção. 

Ismael dos Santos - Psicólogo Clínico
CRP 18/01886

Cuide de sua Saúde Mental, Consulte um Psicólogo

Nenhum comentário:

Popular Posts

Seguidores